Make your own free website on Tripod.com
 
 

Silício => As pesquisas começaram com cristais de silício e germânio. Quem já ouviu falar do Vale do Silício (Califórnia, Estados Unidos), pode facilmente deduzir qual deles ganhou a preferência dos cientistas. E foi por uma questão simples: o silício é muito barato. Ele é o segundo elemento mais abundante na Terra, perdendo apenas para o oxigênio. Cerca de 28% de toda a crosta terrestre é formada de silício. Mas ele não é encontrado em estado puro. Sua ocorrência mais comum se dá sob a forma de óxidos (silício combinado com oxigênio - SiO2). Nesta combinação ele compõe uma família de minerais chamada silicatos. O quartzo é o silicato mais conhecido.
Quando purificado, o silício é cinza-escuro. Para a produção de transístores e circuitos integrados em geral, o silício não é extraído de nenhum mineral. Ele é produzido artificialmente, em equipamentos de alta pressão chamados autoclaves. Ele é produzido em lingotes circulares, que são posteriormente "fatiados".
A fabricação de transístores exige uma pureza de 99,999999%; isto significa um átomo estranho presente em cada 10 bilhões de átomos de silício.

Uma camada a mais => O transístor introduz uma capacidade nova, que é a possibilidade de se controlar quanto de eletricidade é conduzida.
Tudo começa quando se acrescenta uma camada adicional a um diodo. Ao invés de duas porções, P e N, de silício, vamos verificar o que acontece quando juntamos três porções, fazendo um sanduíche de uma porção N.

Cada uma dessas camadas tem sua peculiaridade:
• a primeira camada P (da esquerda) tem largura média e é fortemente dopada, ou seja, tem muitos átomos trivalentes. Isto torna essa camada um fornecedor de lacunas (cargas positivas). Por isso ela é chamada emissor.
• a camada central N é muito fina e tem uma dopagem média. Como ela é fina, ela não representa um empecilho muito grande para as cargas que vêm do emissor. Esta camada é chamada base.
• a camada da direita é bastante larga em relação às demais e é fracamente dopada. Por ser responsável por receber os elétrons que saem do emissor e atravessam a base, esta camada é chamada coletor.

   

 

 

 
 
 
Copyright aprendendoeletronica.tripod.com.br 2004. Todos os direitos reservados.